Biografia

O pensamento positivo e o break dance fazem parte integrante da cultura hip hop, mas estes elementos foram postos lado a lado no início dos anos 90 com o domínio do rap gangsta da Costa Ocidental dos EUA. No entanto, o Black Eyed Peas surgia para levar de Los Angeles para todo o mundo uma visão muito diferente.

O grupo apoia-se sobre uma sólida consciência social que foi relevante à época onde eles frequentavam a escola. Originalmente, Will.I.Am e Apl.de.Ap faziam parte do Tribal Nation, um grupo de break dance. A dupla decide voltar-se só a música hip hop e opta pôr o nome de Atban Klann, um acrónimo que significa A Tribe Beyond A Nation. Os dois mais tarde assinaram um contrato em 1992, na gravadora Ruthless Recordes mudando o nome para Eazy-E. Dessa decisão foi levantada questionamentos que, enquanto o grupo entitulado de Eazy-E não via nenhum problema em conciliar a sua imagem gangsta para o estilo “Paz” do Atban. Embora o disco deles na época fora gravado, a Ruthless não o lançou.

O falecimento de Eazy-E, em 1995, significava o fim da associação do grupo com a Ruthless Recordes. Não se deixando abater, Will e Apl encontram outro MC/dançarino, o Taboo e retorna sob o novo nome de Black Eyed Peas. O novo grupo começa a produzir-se na região de Los Angeles, impressionando os fãs com a sua habilidade de manipular o ritmo, som e as facilidades da dança.

Em 1998, o Black Eyed Peas lança um primeiro álbum intitulado de Behind the Front que recebe um acolhimento mais que favorável da crítica. As prestações do grupo são cumprimentadas igualmente devido à qualidade do grupo que teve a presença da Kim Hill.

O grupo retorna à carga em 2000 com Bridging the Gap e em 2003 com Elephunk, um álbum que para a banda não era capaz de estourar nas paradas. Logo, porém, a presença de uma nova integrante no grupo no lugar da Kim Hill, a Fergie, levou o sucesso a bater na porta da banda. O Elephunk teve a participação mais que especial de Justin Timberlake na música que estourou na época, “Where is the love”. Em 2004 pela primeira vez o grupo vêm ao Brasil com sua turnê “The Elephunk Tour” que passou pelas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Em 2005 a banda lançou o Monkey Business num período em que rumores surgiam afirmando que o grupo mais animado do hip hop estaria perto do fim. Tudo boato e Monkey Business ficou na história do Black Eyed Peas. Sucesso em todo o mundo com os hits “My Humps” e “Pump It” o BEP cravava de vez seu alto status nas paradas de sucessos de todo mundo.

No ano de 2006, ainda em turnê (que passou no Brasil duas vezes) os integrantes da banda resolvem seguir os seus projetos solos. Em setembro do mesmo ano Fergie lançou seu álbum de estréia, o The Dutchess que foi sucesso de vendas e com cinco singles estourados. Outro integrante da banda, Will.I.Am, também lançou seu terceiro álbum solo em setembro de 2007, entitulado de Songs About Girls mas que não foi tão bem sucedido quanto da sua parceira de grupo.

Em 2008 will.i.am tirou o ano para promover a campanha presidencial do Barack Obama, fazendo músicas a favor do até então candidato. Nesse meio tempo, o BEP gravava músicas para o próximo álbum. Em 2009 a banda lança, depois de quatro anos, o quinto álbum do grupo de inéditas – o aclamado The E.N.D (Energy Never Dies). Seu primeiro single foi “Boom Boom Pow” – música que bateu recorde para o Black Eyed Peas nas principais paradas americanas. Os meses de Maio, Junho e Julho foram somente de divulgação do novo álbum, tanto nos Estados Unidos como por festivais na Europa. 2009 ainda marcou o grupo como o ano dos recordes: o grupo passou 26 semanas seguidas em primeiro lugar na parada da Billboard com as músiscas “Boom Boom Pow” e “I Gotta Feeling” além de ter a música mais vendida digitalmente naquele ano (com Boom Boom Pow). Em setembro o grupo iniciou a turnê ‘The E.N.D. World Tour’ pela Ásia.

No ano de 2010 o grupo recomeçava sua turnê que passou pela América do Norte, Europa e por último na América do Sul (incluindo o Brasil). Com nove shows lotados, o BEP firmou de vez que faz sucesso nas terras tupiniquins.

Ainda no final desde mesmo ano eles lançavam o sexto álbum de inéditas, o The Beginning, que trouxe como carro chefe o single The Time (Dirty Bit). Com o The Beginning, o BEP ainda lançou mais três singles: Just Can't Get Enough, que foi gravado no Japão semanas antes do Tsunami de 2011, e Don't Stop The Party, com o videoclipe feito com cenas da passagem do grupo com a The E.N.D. Tour pelo Brasil. Esse disco deu suporte a The Beginnning Massive Tour, feita em lugares grandes como por exemplo, estádios de Futebol. No Brasil, o show aconteceu dentro do festival SWU em 2011. Com o fim das apresentações, o grupo resolveu que era hora de fazer outra pausa para cuidarem de seus projetos pessoais.

Em 2015, o grupo ensaiou uma volta no festival de Coachella subindo ao palco em trio (will.i.am, Taboo e Apl.de.Ap) cantando a música inédita Awesome. Logo depois Fergie se juntou aos quatro para juntos cantarem I Gotta Feeling. Tempos depois um novo single, Back 2 Yesterday, foi apresentado ao público. A música teve vídeo e áudio liberado apenas pela Apple Music. Apesar de na época eles afirmarem em entrevistas que o grupo voltaria com um projeto menor e sem Fergie pelo menos por enquanto, todo o projeto foi engavetado e nada mais foi se falado desde então.

Todos agora estão focados em seus trabalhos solos, mas há uma promessa de volta para o próximo ano.

Siga no Instagram