Fergie concede entrevista para o BreatheHeavy e fala como está se sentindo emocionalmente

A duquesa Fergie, concedeu uma entrevista por telefone para o BreatheHeavy.

Confira:

Jordan Miller: Um passarinho me contou que nós vazamos algumas coisa do Double Dutchess antes da data de lançamento e, eu queria me desculpar por isto, peço desculpas por isso.

Fergie: Isso é muito grandioso da sua parte, e está tudo bem! Sabe de uma coisa? M*rdas acontecem. É a vida. As coisas acontecem, e você tem que aprender com as coisas que a vida lhe da. Isto é o que a vida me deu. Eu não sei o porque. Mas tem um motivo para isso. Eu ainda não sei o que é, mas a minha vida sempre me levou para caminhos que eu não sabia onde estava indo. Não são coisas esperadas. Eu aprendi a deixar o universo me levar para onde ele acha que tem que ser. E eu também rezo, e não estou falando isso para falar para as pessoas o que tem que fazer, está é apenas a minha história. Eu medito, e eu tento fazer tudo com amor mesmo quando as coisas são muito difíceis. Mesmo me devastando. Eu acredito em seguir em frente. Sofra, mas deixe isso passar, deixe o mundo te levar que depois você irá entender. Siga em frente.

JM: Por tudo o que eu já vi durante anos, a indústria da música parece muito agressiva. Para ser uma pop star da sua dimensão, eu imagino que você precisa de ter uma mentalidade muito boa. Você mencionou que a vida é cheia de reviravoltas. E você? Como você está?

Fergie: Eu estou definitivamente…. hoje eu estou cansada (risos), porque eu estava filmando ontem a noite. Eu acordei bem cedo e eu tenho um filho de 4 anos. As vezes como mãe e como uma mulher que tem uma carreira, você vai notar que alguns dias você ficará cansada. É o dia do café.

JM: Como você se motiva para trabalhar? Pois eu tenho certeza que alguns dias você não quer fazer nada.

Fergie: Absolutamente. Você me perguntou como eu estou, e esta é uma pergunta muito grande. Para ser sincera, hoje eu estou cansada. Como uma cantora pop, especialmente quando está crescendo neste negócio, as vezes você espera dizer ‘Eu sou boa!’ Eu aprendi de muitas lições que tive na vida. Eu estou bem, eu estou bem hoje. Eu não estou no meu melhor, não no meu momento favorito. Você tem que deixar as emoções sairem. O trabalho não é sempre perfeito. Quem ama trabalhar o tempo todo? Como uma mãe que trabalha, eu acho que muitas mães que trabalham estão cansadas (risos). Então hoje eu estou cansada, mas eu irei dormir muito bem e estar pronta para amanhã.

JM: O que você faz para manter sua sanidade?

Fergie: Meditar é muito interessante. Eu achava que era muito legal e então eu tentei, e realmente é bem legal.  Você pode escutar por 20 minutos ou você pode fazer a meditação total, onde você repete o mantra e deixa sua mente jogar. Sua mente vai a lugares, busca aquelas pequenas mensagens mágicas quando está tudo em silencio.

JM: Você diria que acredita na lei da atração?

Fergie: Absolutamente. Minha nossa.

JM: Você já leu ‘The Secret”?

Fergie: Eu amo este livro. Tem outro livro chamado ‘O poder do subconsciente da mente” e eu acho que é simular. Eu acredito muito nisto. Já aconteceu comigo por muitas vezes. Mas eu também não sou o tipo de pessoa que diz alguma coisa e não faz nada sobre isso. Você não pode somente dizer ‘bom, eu quero fazer isso’ mas mas não fazer nada para que isto aconteça. Eu trabalho para que as coisas aconteçam, mas eu tento e manifesto minha mente antes. Você realmente tem que se concentrar.

JM: Porque se você não fizer isso, você estará se preparando para o fracasso.

Fergie: Bom, eu não sei. Eu só sei que isto me ajuda muito, sem dúvidas, e que eu já aprendi muito sobre eu mesma. Mas eu gosto de ter um momento meu, de silencio, antes de uma performance. Eu lembro quando eu não tinha estes momentos meus, e eu não necessariamente precisava disso, mas agora eu realmente preciso, para me concentrar antes de fazer um show. Isto é muito poderoso.

JM: Sim, se você não fizer isto, você estará constantemente pensando. Eu também preciso destes momentos de ficar sozinho. O que eu mais gosto de fazer na vida é descansar em casa.

Fergie: Exatamente! Exatamente. Para fazer o BreatheHeavy, que é brilhante, eu aposto que você tem que ter muito tempo para fazer com que o site aconteça. Isto leva muito trabalho, muito conhecimento tecnológico. É fascinante. E eu acho que é muito grandioso da sua parte pedir desculpas. Isso é muito fofo. Cada um tem a sua opinião, e isso é legal. Eu não tenho que concordar com todos o tempo todo, e eles não tem que concordar comigo também. As minhas músicas ou as pessoas amam ou odeiam, mas são definitivamente eu (risos)!

JM: Eu estou MUITO feliz sobre o que você disse. Eu poderia conversar com você sobre minha vida o dia todo, mas eu quero pular para a música. Double Dutchess! É uma grande realização. A experiencia visual é coesiva. Você pode notar muita criatividade, atenção e energia para a criação de toda a experiencia visual. Agora que você já teve tempo para digerir as coisas desde que o álbum foi lançado em setembro, onde esta a sua cabeça agora comparando quando tudo tinha acabado de ser lançado?

Fergie: O que eu estou descobrindo agora é que muita coisa emocional, e as musicas se conectam. As pessoas me dizem ‘está música está me atingindo bastante’ ou ‘eu estou passando por uma situação dessa agora’. Você nunca sabe.. lançar um álbum.. é difícil prever o que as pessoas irão amar ou o que irá se conectar com elas. Esta não é muito a minha área. Eu sou mais do tipo de ‘me deixa eu fazer o que eu estou sentindo, e se você sentir o mesmo, ótimo, se não sentir, ótimo.. quero dizer, não ÓTIMO, mas se você não sente o mesmo… ok (risos). É interessante como ‘Save It Till Morning’ e ‘A Little Work’ agora serão singles. Muitas pessoas estão amando Enchanté e Tension. As músicas mais dançantes. Eu acho isso legal. Isto sou eu. Eu acho fascinante. É muito menos pressão porque já está lançado. Me pediram para fazer o que as pessoas queriam ouvir. É interessante como músicas diferentes podem atingir uma pessoa, e neste ponto da minha vida e da minha carreira, isso é uma conquista para mim. É um tipo diferente de sucesso. Eu posso te dizer quantas vezes pessoas vieram me dizer como ‘Big Girls Don’t Cry’ os ajudou a passar por situações ou fim de relacionamento. Eu sempre tive estas músicas na minha vida: Fiona Apple, Alanis Morissette, Lauryn Hill, Mary J. Blige, Sarah McLachlan, Britney, etc. Estas músicas especiais, que quando você esta passando por alguma coisa, você sempre coloca elas para tocar. Você quer escutar este sentimento. E se eu posso ser isso para alguém.. significa tudo para mim. O fato de que as músicas estão realmente atingindo algumas pessoas. É muito profundo.. Eu estou indo muito profundo (risos). E este é honestamente como eu estou me sentido.

JM: Sim! E tem uma parte em ‘A Little Work’ que me atingiu bastante, que é: ‘We’re all just a little bit broken.” Eu fiquei muito conectado com esta frase porque eu estou com 29 anos, chegando nos meus 30 e sinto que esta é a pior coisa. Não me julgue! Eu só estou sentindo que estou chegando nos 30 e ainda não fiz nada. Então as vezes me sinto quebrado. E no vídeo desta música, você menciona ter tirado tudo de um diário que você escreveu.

Fergie: Eu não me importo de compartilhar algumas coisas por enquanto. Talvez elas saiam com a música. Eu sou bem aberta sobre a minha vida, mesmo eu não mostrando cada detalhe dela. Por isso muita coisa profunda está na música, quando eu sinto alguma coisa, é muito pessoal. É muito íntimo. E eu estou sendo muito aberta sobre a minha vida, mas não significa que eu tenha que compartilhar cada detalhe. Isso é uma coisa que você pode escolher quando quer compartilhar.  E eu não sei se eu posso compartilhar com você agora. Eu estou apenas sendo honesta.

JM: É privado.

Fergie: Sim!

JM: Eu imagino uma pessoa pública tentando proteger seu coração, e que não pode divulgar tudo, porque, então, o que resta? Tem muita vulnerabilidade nessas novas letras.

Fergie: Absolutamente. Muitas das minhas anotações são minhas vulnerabilidades ou meus sentimentos do momento. Se eu fico triste, eu escrevo. Se eu estou sentindo alguma coisa que me deixa bem decepcionada, eu também coloco no meu diário. Se eu quero xingar alguém de filho da p*ta, eu posso chamar ele assim no meu diário, e então eu não tenho que ver a repercussão de estar chamando a pessoa de filho da p*ta!

JM: Você já se sentiu assim…”F*da-se” e chamou o filho da p*ta de filho da p*ta?

Fergie: Sim! E isso já aconteceu (risos).

JM: Então, como é ter isso onde seus sentimentos, suas palavras e sua vulnerabilidade são vistos e ouvidos por centenas e milhares de pessoas?

Fergie: É uma espécie de libertação quando você consegue colocá-los de uma maneira que você consegue transformar em arte, é um jeito muito bom de mostrar para o universo.

JM: Existem poucas pessoas que estão na mesma coisa que você. E no final do dia, você é um ser humano. Muitas pessoas não se lembram disso, então ouvir tudo isso de você é interessante.

Fergie: Eu estou amando escutar o que você disse agora. Você é interessante para mim. Você é fascinante. É interessante porque você é um pensador, e ouvir isto é bom. Você analisa, eu analiso, e é assim que fazemos. Eu adoro aprender, e eu acho que suas perguntas são perguntas ótimas.

JM: Obrigado!! Meu maior medo em entrevistas é ficar perguntando as mesmas perguntas. Eu não quero que você responda as coisas que já disse diversas vezes.

Fergie: Certo! O que eu tento fazer, e que as vezes não é fácil, porque eles sempre perguntam as mesmas coisas e não sabem o que os outros entrevistadores perguntaram antes, eu sempre tento responder de uma maneira diferente… Eu sinto como se pudesse conversar com você por muito tempo.

JM: Sim! Eu também. Mas eu não quero pegar muito do seu tempo. Eu quero conversar com você sobre sua marca, Dutchess Music. Quando foi anunciada, você mencionou alguns planos para desenvolver novos artistas no futuro. Existem algumas novas notícias sobre isso?

Fergie: Isso foi muito excitante. Quando eu estiver pronta e tiver tempo para fazer isso, será muito empolgante. Eu irei começar com um e dar suporte para este artista ou grupo ou banda, mas agora não é hora, pois estou com muitas coisas para fazer. Eu não teria tempo de dar a atenção que o artista merece. Isto irá acontecer quando eu não estiver com tantos planos.

JM: Qual concelho você vai dar para um dos artistas?

Fergie: Isso depende da personalidade do artista. Uma das coisas é que as vezes você tem que se proteger. Você tem que dizer ‘não’, para proteger sua sanidade, então diga não. Primeiramente, eu me lembro de estar um um grupo de garotas, o Wild Orchid, e nós viajamos pelo país, pelo mundo fazendo shows, indo para rádios e eu conheci muitas pessoas maravilhosas que eu me tornei amiga até hoje, mesmo depois de tudo, o que é super raro, mas trabalhando muito e não vendo os números crescendo, mas continuando fazendo tudo aquilo. Eu paguei minhas dívidas assim. Eu entendo perfeitamente.

JM: Então você precisa saber quando dizer não e precisa ser forte.

Fergie: Eu definitivamente daria algumas aulas de meditações (risos). Daria o estúdio todo e diria ‘se você está tendo um momento de loucura, descanse, vá para um lugar calmo e deite-se com fones de ouvido.’

JM: Na era digital, nós estamos cheios de artistas com vários tipos de música. Tudo é transmitido online agora, menos a Taylor Swift, você estava neste jogo quando tudo ainda não era transmitido online e você precisava vender álbuns físicos. Você é veterana! O que você acha sobre como a música é distribuída agora e como era antes?

Fergie: A indústria sempre irá desenvolver novas maneiras de distribuir o material. Para mim, a música salvou a minha vida. Quando eu estava me sentindo triste, brava, etc, a música é um jeito de eu me conectar com qualquer que seja meu sentimento. É uma grande amiga minha. Um dos amores da minha vida. Qualquer que seja o jeito que as pessoas chegam até a música, música é sentimento.

JM: Você mencionou sucesso anteriormente. O que você considera fazer sucesso com a música?

Fergie: Para mim, realmente mudou. Eu fui abençoada. 1º lugar nos charts e coisas do tipo. Eu me sinto muito agradecida com tudo na minha vida. Seja qual for o sucesso para mim agora, eu peço uma resposta para Deus. Para ser feliz fazendo o que eu estou fazendo. Seja qual for o jeito que a música chega até as pessoas.. mesmo que eles façam o download de graça.. você sabe de uma coisa? Se é isso o que eles tem que fazer, se não podem pagar por isso e ter que fazer o download de graça, então faça o download de graça! Se a música faz diferença na sua vida, então pegue a de graça. Então venha ao meu show, e vamos ter uma experiência de vida juntos. Fazer novas memórias. Para mim, a conexão é quando as pessoas escutam as músicas e encontram uma ou duas que significam alguma coisa na vida delas.

 JM: Tem muita experiência na sua voz.

Fergie: Neste ponto da minha carreira. Quando eu penso no meu passado, bem lá atras, eu quero olhar para trás e estar muito orgulhosa de quem eu sou agora. Muito orgulhosa de todo o trabalho que eu fiz e que eu faço.

Autor do Post
Natália Mendes

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!