will.i.am concede entrevista para a Fabulous Magazine

Aproveitando para promover tanto a final The Voice UK e o lançamento de seu novo single FIYAH, will.i.am concedeu uma entrevista para a revista Fabulous que saiu neste domingo. Nela, o cantor fala sobre vários assuntos muito pessoais, desde de sua família passando sobre sua amizade com Cheryl e seus transtornos psicológicos.

“Eu acredito que quem quer que veio com TDAH (transtorno de deficit de atenção com hiperatividade) foi apenas para tentar vender medicamento. Eu acho que deveria ser algo: ‘Você é criativo e você pode se concentrar em mais coisas'”.

“Talvez o sistema escolar precise ser um pouco mais flexível para todos os tipos diferentes de necessidades de aprendizagem. Aqueles que não se encaixam nessa caixa, não há outra caixa para eles, então os médicos dizem: ‘Você tem TDAH’, e tentar domesticar a mente para ser como as outras mentes”.

“Toda pessoa que eu conheço, que é um pouco ‘off’, é a mais criativa. Sua hiperatividade significa que eles são capazes de assumir um monte de coisas ao mesmo tempo. Graças a Deus minha mãe nunca me deu Ritalina (medicamento anti-hiperatividade)”.

“Eu aprendi a trabalhar o ‘H’ no TDAH em meu benefício. Eu posso trabalhar mais horas do que qualquer pessoa neste planeta. Acontece que meu trabalho é em torno de criatividade para que eu possa ir e ir e ir. Poderia trabalhar 20 horas por dia”.

“A parte da DDA, bem, isso significa que eu sou um bom multi tarefas. Eu sei que há uma diferença entre TDAH, como eu tenho, e borderline quimicamente desequilibrado. Mas há uma maneira de equilibrar seus próprios produtos químicos sem produtos químicos”.

É neste momento que ele revela pela primeira vez que ele lutou contra depressão: “Eu sabia que algo estava errado comigo. Minha avó e meu tio me ajudaram. Depressão, ansiedade, ataques de pânico – eu tive aquilo. Isso é ruim”.

“Eu não gosto de falar sobre esse tipo de coisa. Algumas pessoas, quando falam sobre isso, são induzidas. Apenas a ideia de pensar nisso pode trazer (um episódio). Eu talvez vá: (Gritando e acenando com as mãos) Wah! (Riso longo) ‘Ele está jogando tijolos aqui!'”.

Confira o photoshoot clicando nas thumbs abaixo:

“Eu tirei minha mãe do gueto quando eu tinha 23 anos”, ele sorri.

“Esse sempre foi o meu sonho. Essa é a sua gasolina e eletricidade. Ou então o que você está fazendo? OK, você está fazendo isso para ficar rico – você está ficando rico para quê? Apenas para tê-lo? Então você vai gastá-lo em besteira e ter uma boca cheia de ouro. Tudo isso é legal, mas nunca foi o meu negócio”.

Mas a generosidade do willl não parou por aí.

“Eu mudei toda a minha família para fora do gueto quando eu tinha 30 anos. Eu tinha que fazer isso acontecer. Meus tios, tias, irmãos, minha avó … Havia uns 30 de nós. Eu tirei todos eles de lá”.

A estrela tem um forte vínculo com sua mãe, que o criou sozinho e adotou quatro filhos – duas meninas e dois meninos – bem como ter seus próprios quatro.

“Ela era uma âncora, mas a mãe da minha mãe era sua âncora. Minha avó foi uma força dominante em todas as nossas vidas. Ela foi minha namorada para os Grammys”.

Ele certamente não parece chateado por nunca ter conhecido seu pai, o trabalhador de manutenção Sr. William Adams, que os abandonou antes de Will nascer.

“Minha mãe é incrível, ela é como meu pai também.” Todo dia dos pais eu digo: ‘Feliz dia dos pais, mãe'”.

Em um mundo de celebridades cheio de tentação, estes modelos femininos fortes ensinaram Will a ter respeito pelas mulheres.

“Sou muito sensível. Sou respeitoso, mas ainda sou um homem. Eu ainda sou um cara! Mas eu não sou como (com voz grosseira): ‘Hey garota!’ Eu não sei como ser assim, mesmo se eu quisesse. Um cara nunca é realmente um bom namorado. Uma garota faz um cara um bom namorado”.

will.i.am também fala sobre  a cantora inglesa Cheryl, que deu a luz recentemente: “Eu vou ver (o bebê) em uma revista em algum lugar”. 

Quanto a se eles ainda são melhores amigos: “Er, eu acho que quando você está perto de alguém você está sempre perto, mas eu acho que estamos apenas … Estamos gravitando para novas coisas. Claro que ainda somos amigos. Eu não sei para onde ela sai – ela não sai mais tanto assim. Estou feliz por ela. Para quando será o bebê dela?”

Na entrevista, will também fala sobre o quanto diminuiu sua produção de musicas através dos anos.

“De 1995 a 2010, fiz música seis dias por semana, das 9h às 17h; De 2010 a 2012, cinco dias por semana; 2012 a 2015, três dias por semana; 2015 a 2017, faço música um dia por semana. Meu sonho é ser um empreendedor – essa é a minha nova música. Eu tenho uma rotina e há 150 pessoas que trabalham para essa rotina. Parece que sou um adulto, vou trabalhar e tenho problemas reais a resolver”.

Por fim, will revela que quer trabalhar mais e mais não só para se sustentar, mas para trazer benefícios para o mundo todo. E revela que um de seus grandes desejos para daqui alguns anos:

“Se eu quiser ir para o espaço, quero que seja como: ‘Ei, vamos!’, Porque quando eu tiver 50 anos, as viagens espaciais devem ser normais. Eu quero fazer algo muito louco”.

 

Autor do Post
Felipe Vieira

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Where's the ❤️❓