Fergie fala nome de nova música em entrevista para a revista People

NEW YORK, NY - NOVEMBER 30: Fergie attends Two Ten Footwear Foundation's 77th annual dinner and gala at Hammerstein Ballroom on November 30, 2016 in New York City. (Photo by Kevin Mazur/Getty Images for Two Ten Footwear Foundation)

Fergie compareceu ao evento 77º Anual Two Ten Footwear Foundation Gala no dia 01/12, onde ela fez uma performance com alguns hits do Black Eyed Peas.

A People perguntou como seu marido Josh Duhamel e seu filho Axl inspiraram a cantora com o novo álbum; porque é importante para ela se sentir sexy como mãe; Como ela espera que seu novo single ‘Life Goes On’ irá inspirar as pessoas após as eleições; etc.

O evento de hoje está arrecadando dinheiro para pessoas que precisam. Você tem a sua própria linha de sapatos, qual seu par de sapatos favoritos?

“Eu tenho sapatos transbordando no meu closet, é inacreditável. Um que eu acho especial sempre será o “M.I.L.F. Pump”, porque todas as garotas do vídeo de MILF $ usaram o sapato no spa. Foi muito especial eu ver todas as garotas usando um sapato que eu tenho parte nele. Ele é de couro branco.”

O vídeo de MILF $ foi clássico. Como você se sentiu reunindo um grupo de amigas de mães como Kim Kardashian, Chrissy Teigen, se empoderarem como mães possuem sexualidade?

“É um sentimento que eu tenho já faz um tempo. Eu estava trabalhando nisto antes de eu estar grávida, e então eu fiquei grávida e depois estava amamentando, a letra da música surgiu na minha cabeça, por isso você vê tanto detalhe no vídeo, eu já estava planejando isso por um tempo, então foi realmente muito especial e bom para todas as mulheres se unirem. Foi uma espécie de libertação. A maior parte do tempo eu fico em casa sentada com camiseta, calças de yoga e com leite derramado na minha roupa. Foi muito bom sair disso para passar um fim de semana com as meninas, foi um momento divertido para todas as mães! Eu me sinto como aquela palavra, podemos superar isso de não poder dizer uma palavra? Para mim significa ‘Mom I’d Like to Follow’, É sexy mas também serve como bom exemplo. Mãe que eu gostaria de seguir em vários aspectos.”

Seu esperançoso novo single “Life Goes On” foi o antídoto perfeito para essa loucura pós-eleitoral?

“É estranho, mas este é o sentimento certo na hora certa. O universo funciona de maneiras realmente estranhas. O mundo precisa de cura, de conversas animadas, e essa música foi uma espécie de conversa comigo para mim mesma – de mim mesma, para mim, meio que falando no espelho.
Quando você usa fone de ouvido para escutar a música, o fone esquerdo é a voz do subconciente.
Eu queria fazer algo completamente diferente de MILF $, eu quero mostrar meu lado vulnerável, há muita vulnerabilidade no meu álbum, eu quero que as pessoas saibam que não é só mais uma coisa.”

O que podemos esperar no seu novo álbum? O segundo após o The Dutchess em 2006.

“O álbum é bem eclético, porque se não fosse, não seria verdade sobre quem eu sou. Este é meu gosto musical. Eu ganhei muita experiência desde o meu último álbum, e eu não acho que um álbum do Black Eyed Peas agora é o lugar certo para eu estar e mostrar meus sentimentos, seria como ‘Porque a Fergie está mergulhando em seu subconsciente mais profundo no meio da festa agora?’ Nos últimos 10 anos, eu tenho muito o que falar, e eu escrevo nos meus diários. Eu sou das antigas.”

Você disse que seu álbum será bem autobiográfico. Como sua perspectiva mudou nos últimos 10 anos, entre se tornar uma esposa e uma mãe?

“Meu álbum terá muita coisa, como hip-hop, pop, dance, tropical – acho que estão chamando de trop-hop – e também umas mais modernas que eu já toquei, retrô, old-school, eu gosto de que as pessoas possam observar as referências.
Então será praticamente uma junção do The Dutchess, mas não será o The Dutchess: Ele é bem eclético porque é quem eu sou. ‘Life Goes On’ é a ponta do iceberg, até onde emocionalmente ele vai. Eu só quero mostrar as pessoas um sentimento um pouco diferente que está acontecendo no momento certo.”

Houve alguma música que foi particularmente difícil de sair do estúdio?

“Tem uma chamada ‘Love Is Pain’ que é muito emocional, a música foi feita com o Toby Gad, o mesmo que me ajudou a fazer ‘Big Girls Don’t Cry’ e ‘Life Goes On’. E também tenho outra chamada ‘Save It ‘Til Morning’. Sim, esses assuntos vieram todos dos meus diários.”

Autor do Post
Natália Mendes

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!