Conheça a história das causas apoiadas pela nova versão de Where’s The Love

Screen shot 2011-07-03 at 19.50.27

Treze anos depois, o Black Eyed Peas lançará hoje uma nova versão da música Where’s The Love contando com muitas participações especiais. Ao mesmo tempo em que estamos felizes por ver isso, é triste olhar para trás e ver que pouca coisa mudou desde 2003 até os dias atuais.

A nova versão usa como base os acontecimentos recentes que chocaram o mundo. A morte de negros pelas mãos da polícia americana, o massacre na boate gay em Orlando, a crise imigratória na Europa e o assassinato de policiais nos Estados Unidos, são usados como pano de fundo nessa nova versão.

Tais casos citados trouxeram à tona a história de algumas dessas vítimas. Parentes e amigos criaram ONGs ou buscam financiamento para causas usando o nome de seus entes. No site Where’s The Love é possível fazer doações para alguma das causas, e abaixo você pode conferir um pouco do que aconteceu com cada uma dessas pessoas que inspiraram tais causas:

Alton Sterling

Alton

Alton Sterling foi morto covardemente depois de ser imobilizado por dois policiais em frente ao mercado onde vendia seus CDs. Alton não mostrou resistência durante a abordagem policial, mas ainda assim, depois de imobilizado foi morto a tiros.

Philando Castile

Philando

O caso de Philando Castile aconteceu exatamente dois dias após o de Alton Sterling e foi tão chocante quanto o primeiro. Philando foi baleado após uma abordagem policial onde foi acusado de portar uma arma ilegalmente. Quando ele se abaixou para pegar os documentos que comprovavam que ele tinha porte legal, o policial atirou em Philando. Sua namorada estava no carro e fez uma transmissão ao vivo pelo Facebook do que ocorreu após os tiros. As imagens fortes mostravam Philando ensanguentado e agonizando. A morte de Philando e Alton provocou uma onda de indignação e vários protesto foram feitos nos Estados Unidos.

Aylan Kurdi

Aylan

A foto do corpo de uma criança síria encontrada em uma praia na Turquia correu o mundo e deixou a todos tristes. O menino se chamava Aylan Kurdi e se tornou o símbolo da crise de refugiados no Mediterrâneo. Da família do garoto, apenas sua mãe sobreviveu a travessia; seu pai e seu irmão de 5 também morreram. Aylan tinha apenas 3 anos de idade.

Policia de Dallas

Dallas

Cinco policiais foram mortos e mais sete ficaram feridos durante um tiroteio em um protesto em Dallas. O suspeito do ataque se chamava Micah X. Johnson e tinha como alvo pessoas brancas, principalmente policiais. O protesto tinha como base justamente os acontecidos com Philando Castile e Alton Sterling.

Trayvon Martin

Trayvon

Trayvon foi morto enquanto seguia para a casa de seu pai. O atirador era um vigilante voluntário e alegou ter agido em legitima defesa, versão desmentida pela namorada de Trayvon, que estava ao telefone com ele enquanto o jovem era perseguido pelo vigilante. Durante a ligação, o jovem chegou a questionar o vigilante qual o motivo de estar sendo perseguido, mas não obteve resposta. Tal acontecimento causou ainda mais indignação pelo fato de que o vigilante foi detido e interrogado mas não houve abertura de inquérito, sendo então solto. Trayvon tinha 17 anos.

Freddie Gray

Freddy

O caso de Freddie Gray ocorreu em 2015. Gray morreu uma semana depois de sua prisão e ainda sob custódia da policia. Relatórios alertavam que a morte dele ocorreu em consequência de lesões medulares graves que foram provocadas. Isso fez com que a policia de Baltimore fosse investigada e como consequência, os seis policiais envolvidos no caso foram indiciados por homicídio, agressão, má conduta e negligencia, além de terem sido acusados de forjar o relatório sobre a morte de Freddie. Mas agora, em Julho de 2016, a justiça americana retirou todas as acusações contra os policiais e deu por encerrado o caso. A morte de Freddie Gray deu ainda mais visibilidade ao movimento Black Lives Matter.

Michael Brown

Michael

Este talvez seja o caso que mais causou indignação nos Estados Unidos. Em 2014, Michael foi morto por policiais enquanto ia para a casa de sua avó. Durante abordagem, ele estava de mãos para cima e mesmo assim não teve sua vida poupada. A policia deu duas versão desencontradas para o caso e revoltou a população, que protestou por dias, sendo alguns destes protestos bem violentos. Apesar de todas as evidencias, o policial que atirou em Michael foi absolvido.

Sandra Bland (2015)

Sandra

Sandra foi presa por um incidente de transito mas saiu morta da prisão, que teve como causa segunda a polícia, suicídio. Os documentos que atestam a morte de Sandra são cheios de contradição. Ela informou que tomava medicamentos contra epilepsia, mas no questionário preenchido está marcado a opção “não” para ingestão de medicamentos. Datas divergentes sobre uma tentativa de suicídio e papeis que não mostram ao certo se ela tinha ou não pensamentos suicida na cadeia, são outras provas de contradição. Apesar do histórico, Sandra estava feliz e prestes a começar um novo emprego. Além disso, um vídeo divulgado pelas autoridade do Texas mostra a truculência do policial com a jovem. Sandra era militante do movimento Black Lives Matter.

Garner Way 

Garner

O caso de Eric Garner Way foi de grande repercussão no ano de 2014 e também foi filmado. Ele foi abordado pela policia sob alegação de estar vendendo cigarros por unidade (que é proibido nos Estados Unidos), mas ele disse que não tinha nada daquilo e pediu para que o deixassem em paz. Garner em momento algum demonstrou violência ou reação do tipo, e mesmo assim o policial pediu para que ele colocasse as mãos para trás. Logo após, Garner levou uma gravata do policial, fazendo que tivesse uma parada cardíaca. Mesmo depois de dizer que não que conseguia respirar, Eric não foi socorrido e morreu no local. Tanto os policiais envolvidos quanto os enfermeiros (que chegaram bem depois da morte ter ocorrido) que o socorreram forma acusados de omissão de socorro. Eles foram mandados à juri, mas foram absolvidos.

A lista ainda conta com mais dois projetos:

Calais Refugee Crisis Charity

Calais

Fundada por um grupo de voluntários do Reino Unido, a Calais Refugee Crisis Charity tem como objetivo ajudar os imigrantes que chegam à região de Calais na França, dando todo o suporte necessário, desde comida até apoio jurídico necessário. will.i.am visitou o local dias após a final do The Voice UK e prometeu voltar com mais ajuda. Ele também deixou em aberto a possibilidade de fazer um show para arrecadar fundos para a organização.

onePULSE Foundation

One Pulse

Essa fundação foi criada pelos mesmos donos da boate Pulse, palco do maior massacre ocorrido nos Estados Unidos. A fundação tem como objetivos prestar assistência as vitimas do ataque e se dedicar a construção de um memorial e um santuário em homenagem as vitimas.

Autor do Post
Felipe Vieira

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Where's the ❤️❓