Leia o resumo de tudo o que rolou no Google+ Hangout do will.i.am

will-i-amhangout942385

Ontem aconteceu um Google+ Hangout com will.i.am para divulgação de seu mais novo trabalho solo, o #willpower. Além de will, participaram ao vivo em video-conferência Britney Spears, Nicole Scherzinger, Miley Cyrus e Jimmy Iovine.

Leia o resumo do que rolou:
O Hangout começou às 20h15 horário de Brasília e contou com a participação de fãs de vários países diferentes, mas nenhum país latino-americano. Foi conferida uma fã da Irlanda e um fã da Virgínia (EUA), os outros não podemos saber. Além disso, os que acompanhavam a transmissão ao vivo da entrevista poderia tweetar a tag #willpowerHangout para que seus seguidores também acompanhassem.

Britney Spears

A apresentadora, com um pouco menos de 5 minutos do início do Hangout, já chama a convidada especial para a transmissão, Britney Spears. E, depois de perguntada sobre como foi fazer uma parceria em “Scream and Shout” com ele, ela responde: “Eu sempre fui uma grande fã do will.i.am e eu acho que ele produz músicas que a nossa geração quer ouvir musicalmente, então quando ele me convidou para gravar uma música com ele eu fiquei muito animada.”. Depois a apresentadora pergunta ao will como foi essa parceria e ele: “Bem, de primeira, trabalhar em ‘Big Fat Bass’ no álbum Femme Fatale da Britney eu estava tão ansioso, tão animado… eu estava há muito tempo tentando fazer uma colaboração em alguma música com Britney Spears. E Doctor Luke é um grande fã dela, e eu sou muito fã dele, e todas as pessoas que colaboram no Femme Fatale também se tornaram meus amigos. E contribuir para o Femme Fatale seria uma das melhores colaborações que eu já havia feito, então quando começamos a gravar Big Fat Bass, eu me diverti muito em estúdio com a Britney e eu fiquei tipo, “Wow!”. E rolou essa química em estar com ela no estúdio, é como se eu estivesse com o apl também, e com o Black Eyed Peas… com tanto amor, atenção dela aos detalhes da música, se errasse na música ela iria voltar pra gravar novamente, ou querer gravar outra vez pra ficar melhor. E toda energia daquela música eu sinto por causa do amor que a Britney colocou nela”. Depois que Britney ouviu will falando sobre Big Fat Bass, ela disse: “Isso foi tão carinhoso, will. Eu te amo!”.
Quando a entrevistadora pergunta sobre o videoclipe de “Scream and Shout” que já tem milhões de visualizações no Youtube, Britney fala: “Foi realmente muito legal. Foi uma das experiências mais legais que já tive e isso foi uma coisa totalmente diferente dessa vez porque estar em frente a uma câmera com o will, por sua energia… ele é tão elétrico e… ele é encantador”. Depois will agradece com um sorriso: “Obrigado, Britney!”.
Depois, a pergunta foi sobre a direção de Scream and Shout e como foi gravar o clipe, se foi em conjunto, ou separadamente em outros estúdios, e will responde: “Bem, eu sou um louco que gosta de controlar as coisas por trás das câmeras, no backstage, com o Ben Moore, que já dirigiu vários clipes, então, eu fiquei lá para ter certeza de que Britney estaria confortável, porque eu posso me virar fazendo minhas partes do clipe, porque eu venho fazendo isso desde os 16 anos. E fiquei lá no estúdio porque algumas vezes alguém pode atrasar a gravação, então estava lá pra dar uma chamada, tipo “Tenha certeza de que a Britney esteja bem, ela tem que estar bem…” sabe? – E eu queria que tudo desse certo, porque só eu gravei durante 8 horas, e queria que as imagens ficasse legais, e o vídeo da versão remix foi tão bem quanto a versão original, o Scream and Shout com todo mundo (os rappers)”. Depois a mediadora fala que realmente a música é boa, e que estava ouvindo-a no carro, e simplesmente não dá pra parar de balançar a cabeça, e logo em seguida se despede de Britney Spears. Depois, will respondeu à perguntas soltas:

O que o #willpower signifca para você?

O #willpower signifca para mim a carga para que seu sonho continue, para continuar sem alguém odiar seu sonho. Porque tem pessoas que tentam te colocar pra baixo por você ser único ou individual, olhando para você como se você fosse uma pessoa desigual da sociedade. Em qualquer modo que você contribua para a vida, o #willpower é a habilidade de continuar forte e lutar contra essa chuva de coisas ruins em qualquer um desses cenários. Eu me lembro de quando estava no gueto, pobre na favela (americana), os gangsters me olhando com olho grande, porque eu tinha um estilo único, eu estudei ensino fundamental, depois ensino médio… as pessoas me olhando de um jeito estranho, sabe? Ou seja, eu não me encaixei bem na escola. O #willpower é isso, você e seus amigos, seja você gay, seja negro, seja obeso… qualquer coisa que você seja apontado como estranho, para que você tenha força para acreditar em si mesmo ouvindo todos esses preconceitos. Especialmente nos dias de hoje, online na internet… ódio, ódio e ódio pra todo o lado, porque a rede social toda hoje é resumido em comentários e respostas, nunca em um entendimento. Esse mundo que vivemos nos dias de hoje não tem um “eu entendo pelo o que você está passando”, é sempre um comentário e um “te odeio”. #willpower foi feito pra te manter forte em seu ciclo de amigos e admito que já passei por isso que eu falei, e esse álbum significa tanto pra mim porque é a minha versão de 15 anos que me fez a pessoa que eu sou hoje. E todos esses anos que me odiaram, ridicularizaram, julgaram e disseram que não iria conseguir o que eu queria, qualquer coisa de ruim que me disseram nesses anos, me deixaram muito mais forte. E esse ódio por mim acontece até hoje… mas essas coisas trágicas são positivas, porque o #willpower pra mim é o escudo para manter você focado e determinado”.

Porque você escolheu voltar à escola já que esteve fazendo muito sucesso trabalhando com música e com projetos como o iam+?

Então, ultimamente estou saindo com alguns amigos geeks, e penso que esses caras são a minha nova fonte de inspiração. Eu me lembro quando tinha 16, 17 anos de idade… alguns músicos que tocavam violão, piano, bateria, os dançarinos, coreógrafos – eles eram minha fonte de inspiração. E aquela pequena parte me ajudaram a ser o que eu sou agora. E aqui estou, 37, 38 anos de idade, e estou saindo com várias pessoas, pessoas que programam, que fazem robôs, que fazem motores e turbinas, eles fazem coisas loucas, e eu fico sentado lá e pergunto “Hey, como vocês fazem isso?”… eu quero fazer tudo aquilo também! Então, eu quero voltar pra escola e me preparar pra quando eu tiver com uns 58 anos. Tipo, o que eu estarei fazendo quando tiver 58 anos? Eu não vou ficar cantando “Let’s Get It Started” como um velho… não que isso não seria legal fazer isso, quando estiver com 58 anos poderei estar cantando “I Gotta Feeling”, sim, eu poderei fazer, mas sei que eu estarei fazendo uma coisa totalmente diferente também, e isso só será possível se eu estiver indo para a escola nos dias de hoje, em Setembro, Ciência da Computação, e vou passar por tudo o que tenho passar pra aprender aquela habilidade. E eu falo isso para as crianças do projeto que faço em Boyle Heights, pra que eles pudessem estudar Ciência da Computação, Engenharia Técnica, Matemática… porque eu quero recomendar isso a eles.”

Nicole Scherzinger

Logo em seguida a convidada presente foi a cantora Nicole Scherzinger, que participa no CD na música “Far Way From Home” e “Smile Mona Lisa”.

“Oh Meu Deus, tudo isso é louco, estou fazendo uma festa sozinha aqui nessa sala” contou Nicole assim que apareceu no chat.

A entrevistadora logo pergunta sobre a colaboração de Nicole na música ‘Far Away From Home’ e cita que Will inclusive produziu o último single dela, chamado ‘Boomerang’.

“Ele vem trabalhando no EP da minha vida. Conheço o will.i.am de muito tempo, nós somos muito próximos. Na verdade eu comecei a seguir o will.i.am desde o Black Eyed Peas..” Will interrompe e diz que conheceu ela em 2001, no estado de Minnesota, quase na mesma época em que ele conheceu a Fergie e na época o Black Eyed Peas ficou muito animado em ter a ex-Pussycat Dolls como vocalista feminina da banda.

Nicole então continuou, “Faziamos muitos shows de rádios juntos na época, e eu o encontrava no camarim, e a partir daí comecei a segui-lo, sempre que chegava perto dele cantava ‘Jumping music, swift D.J.’s’ [letra da música Weekends do Black Eyed Peas]. Comecei a ficar atrás dele e daí nos conhecemos.”

Will enfatizou novamente que Nicole iria entrar no BEP, mas o namorado dela na época disse para ela não aceitar o convite, o que ela acabou fazendo. Sendo assim, logo em seguida, Dante Santiago indicou Fergie para entrar no grupo. Will completa “Obrigado Deus por isso! Fergie é minha irmã para o resto da vida! Ela é como.. Nossa! Nós temos o mesmo DNA” contou Will.

Eles então falaram sobre a música ‘Far Away From Home’, onde Will afirmou “Essa música representa a vibe que temos dentro do estúdio, a energia livre que rola, é um sentimento de fuga. ‘Far Away From Home’ é sobre.. quando escrevi a música pensei nos sonhos das pessoas, independentemente de onde vinha, para elas irem a luta, saírem do ‘pesadelo’ digamos assim para atingir seus sonhos. ‘Vá para longe de casa, vá para as avenidas, vamos lá!'”. Nicole então emendou, “A melodia é divertida, te faz acreditar, você fecha seus olhos e começa a pensar que vai para Neverland ou um outro lugar, é sobre isso que a música fala, em escapar, buscar seus sonhos.”

Nicole ainda participou de outra música do #willpower, a aguardada ‘Smile Mona Lisa’. Will falou que a música é sua interpretação para os clássicos da Disney dos anos 40, 50 – ele ainda disse que gravou a música em alguns lugares diferentes, como Londres e inclusive no museu do Louvre próximo ao quadro de Monalisa. Nicole complementou afirmando que o cantor a chamou para cantar uma ópera italiana clássica para a música e ela aceitou na mesma hora.

Miley Cyrus

Depois disso, a mediadora chama para entrar na conversa ao vivo, direto do estúdio, a atriz e cantora Miley Cyrus, que confessa que era a primeira vez que estava em um chat ao vivo: “Essa é a primeira vez que estou em um chat ao vivo, isso é louco! Eu não sabia como entrar”. Depois dos cumprimentos, Miley é perguntada sobre como foi gravar a música Fall Down, mas will intercede a resposta por ela e diz: “A ideia foi gravar no Campus da Google, e pra quem nunca teve a oportunidade de ir no Google Campus é tipo, todas as gangues de geeks, todos os feiticeiros do mundo estão lá na sede do Google. Todas as mentes brilhantes do mundo estão lá, então quando estávamos no prédio de gravação lá no Campus, não sabíamos quem estaria no estúdio naquele dia, então, em um dia quando eu entrei no estúdio ouvi sussurros dizendo “Miley Cyrus está lá trás”, então, Miley é muito boa de dar uma volta porque ela tem uma ótima forma de se enturmar, e eu falei com ela “E aí, Miley, beleza? Tudo bem?”, você se sente em casa quando está com a Miley. E depois que eu apresentei a música pra alguns caras de lá, outros caras me vieram apresentar a música de volta e eles ficaram “O que é isso! Que legal” e eles ficaram loucos quando falei pra eles escutarem a música e me perguntaram “Quem é essa na música?”, aí eu falei “Quem é essa? Ela é uma das artistas que está entre as minhas favoritas no momento”, aí o outro falou “Isso é trabalho seu com a Miley”, aí eu perguntei ironicamente “Tá falando sério?”, aí ele falou “Isso é seu trabalho com a Miley?”, aí eu fiquei travado ao falar, porque eles acharam muito muito legal. – E tipo, eu gosto de coisas da Björk, Lauren Hill… eu gosto de coisa obscura, mas eu também gosto de coisas de tipo, Katy Perry, MGMT, Justice, muitas outras coisas… mas esses trabalhos recentes da Miley me colocou em um nível de que eu gostei muito mais. E esse trabalho que eu gravei com ela fiquei muito orgulhoso de ter lançado. Eu fui abençoado em ter feito uma colaboração com a Miley, e tenho certeza que deixei milhares de pessoas derretidas pela Miley.” Depois desses elogios, Miley começa a falar e agradecer: “Eu já estava muito animada porque tudo o que eu faço é focar em minha música e o único lugar que eu me dedico é ao estúdio, meus amigos e minha relação com todos a minha volta honestamente muda porque eu me dedico totalmente ao meu estúdio e quando estou dentro dele, coloco todos a minha volta de lado, que ficam chateados comigo porque faço isso pela música, e quando o will me chamou eu prometi que iria fazer por causa dos meus fãs porque prometi lançar um CD no início do ano e não pude, pois estava tão obcecada em estar no estúdio que eu quis estar cada vez mais aqui pras músicas ficarem ainda melhores, para que eu entregue algo realmente novo para os meus fãs, que vieram me pressionando contra a parede também”. will completou: “Depois que gravamos, e conferimos os vocais gravados e pré-produzidos, nós ficamos muito empolgados. Aí tive uma ideia de colocar elementos clássicos no final da música, com uma orquestra. Então, peguei a música, levei e gravei com a orquestra também e essa se tornou a minha parte favorita da música, que no final ficou épica, na minha opinião, como se o Quincy Jones tivesse espirrado na canção. – Então, ele que entrou com a parte orquestrada de Fall Down”. Depois Miley interferiu falando que essa é a mistura, e que will nesta música conseguiu não só fazer o pop, mas também conseguiu misturar perfeitamente o clássico em conjunto. E ela aproveita pra fazer um pequeno comercial de seu próximo álbum, que ela promete que está nessa mesma linhagem de mistura do will. E ainda completa: “Bem, encontro o will aleatoriamente, mas nunca trabalhamos em conjunto, então eu fiquei muito animada e foi uma correria porque meu empresário me falava toda hora “Apenas respire, desligue esse celular. Você não precisa fazer o seu álbum exatamente agora, seus fãs vão compreeender”, aí eu o respondi “Não, eles não vão entender… eu tenho que gravar essa música agora, os fãs ficarão loucos, você não está entendendo.” Então eu tive que fazer isso com ele e ele esteve tão próximo com minha equipe e especialmente com a Britney e Justin, e isso foi tipo um grupo que tive que me juntar, então, é bem louco”. Depois uma fã que estava participando falou pra ela “Fique paciente!”, por causa de seu modo rápido e desesperado que ela estava falando no Hangout, e Miley respondeu brincando agressivamente: “Estou paciente, estou muito paciente. Eu não deveria nem estar aqui no Google+ Hangout, mas eu relutei porque queria muito estar por aqui então eu cliquei no ícone e entrei”. Depois a mediadora pergunta ao will qual conselho ele daria para que Miley se acalmasse quando estivesse pilhada em trazer material novo para seus fãs, nessa transição que ela se encontra, e ele responde: “Certas pessoas não precisam de conselhos. Certas pessoas sabem exatamente o que elas querem, o que elas querem trazer e naquele ponto é só desbloquear a abertura da sua mente. E há uma coisa entre a EXPECTATIVA e a ACEITAÇÃO, e a expectativa requere a verdade, e a aceitação é pegar o artista e trazê-lo pra ver o que essa colaboração nos traz. E eu optei pelo modo da ACEITAÇÃO, abrindo minha mente e vendo no que isso daria, vendo o que ela me traria de bom nessa colaboração, sabendo que ela é um verdadeiro talento. Porque tem muitas pessoas que podem cantar, tem muitas pessoas que são bonitinhas, tem muitas pessoas que tem contatos… ela não é nenhuma dessas pessoas. Ela pode cantar muito mais, ela é mais bonita, tem mais contatos… mas ela é um verdadeiro talento e louca por música. Você pode ver ela dormindo no estúdio, você pude puxá-la de um estúdio para outro, que nem eu fiz.”. E Miley completa: “É verdade, foi tudo no susto… ele me ligou falando que se eu realmente quisesse teria que ir no estúdio dele todo o dia, então eu fiquei animada. Eu não sou do tipo de deixar pessoas fazerem participações no meu álbum por fazer trocas de favor, e não faço participação no álbum de ninguém que não seja por inspiração pelo que estou fazendo. Então isso eu senti de perto, porque depois que lancei a música só vejo Fall Down, Fall Down, Fall Down na minha timeline, então foi maravilhoso”. E depois dessa grande conversa, Miley Cyrus também se despede do Hangout.

Jimmy Iovine

Em seguida o último convidado a aparecer no Hangout foi Jimmy Iovine, presidente da gravadora Interscope Records e grande amigo do will.i.am. A entrevistadora logo pergunta desde quando eles trabalham juntos. Will respondeu, “Desde 1997. O BEP era um grupo de hip-hop underground em Los Angeles, tocávamos nos colégios. E aí algumas gravadoras estavam atrás da gente, como a Sony, que ofereceu muita grana pra gente assinar com eles. Daí Jimmy apareceu e me falou, ‘você pode assinar com a Sony e ganhar dinheiro, mas se não vender álbuns, provavelmente serão demitidos. Mas se fosse assinar conosco – não vamos pagar muito – mas se você vender só 3 CD’s, você sempre poderá lançar álbuns com a Interscope. Então eu disse ‘ok’ e todo mundo me falava ‘Will, como assim? Vamos deixar de ganhar muita grana!’ e eu respondi sim porque não era o dinheiro a questão principal e sim nós fazermos parte de uma gravadora. Desde então o Black Eyed Peas vende muitos álbuns, então, obrigado Jimmy por sempre acreditar em minhas ideias malucas.”

Em seguida Jimmy falou como é trabalhar com will.i.am. “Trabalhar com alguém desde o 1º álbum é sempre fácil, temos uma ligação, uma história. Temos várias experiências a cada álbum lançado, então é mais fácil.”

Ele ainda contou o que os fãs poderão esperar do #willpower e porque irão amar o CD. “Will me leva a uma ótima jornada, ele é um verdadeiro artista contemporâneo, ele tem o lado técnico e o lado criativo. Ele sempre incorpora um ótimo senso de tecnologia e música, então esse álbum, na realidade os últimos três álbuns lançados – incluindo o dois últimos dos Peas – estão sempre olhando para ‘o amanhã’, por exemplo para os clubes. Esse CD solo dele incorpora o melhor dos Peas e também o melhor de novos artistas como Justin [Bieber], Miley [Cyrus], assim como Britney, então é um CD muito muito bom.”

Confira toda a entrevista com will.i.am na íntegra que aconteceu pelo Google+ Hangout abaixo!

Texto totalmente criado e revisado pela equipe do PortalBEP.com, que obtém exclusivamente todos os direitos sobre o post. O conteúdo poderá ser utilizado em sites terceiros, mas apenas se citado devidamente os créditos aos seus criadores.

Autor do Post
Gabriel

Comentários

2 Comentários
  1. postado por
    Yuri Babinski
    abr 24, 2013

    Ótima tradução! Parabéns, PortalBEP!

  2. postado por
    henrique rocha
    abr 25, 2013

    muito bom!

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!