Fotos: Fergie é capa da revista ForbesLife de Maio

Fergie é a capa do mês de Maio da ForbesLife, revista americana especializada em falar sobre dinheiro e alto padrão de estilo de vida. Confira uma parte da matéria entitulada “Fergie’s Toy Chest”, traduzida:

Fergie’s Toy Chest (Caixinha de brinquedos da Fergie)

Quando ela caminhou da direção da linha 50 do metrô no estádio ‘Sun Life Statium’ antes do Miami Dolphins estrear em Setembro do ano passado, Fergie, do The Black Eyed Peas, vestiu-se de verde escuro para combinar com o time da casa. Sim, ela é fã do time desde o apogeu do Don Shula–Dan Marino em 1980, mas só os seguidores mais fanáticos sabiam que a cantora do hino daquele jogo era também sócia minoritária, tendo comprado uma pequena participação no Dolphins em 2009.

“Isso é um longo compromisso para mim” ela falou para a ForbesLife, sentada em sua casa em Los Angeles em que divide com seu marido, o ator Josh Duhamel, pouco antes de sair para o festival de rock Coachella para o fim de semana. “Eu coloquei do meu dinheiro nisto.”

Essa compra da NFL é apenas uma parte da eclética e crescente portfólio da Fergie. Como pode-se esperar de uma cantora sexy com um nome familiar, ela também tem uma linha de sapatos, e está trabalhando em sua própria linha de esmaltes de unha e perfumes. Ela também possui parte do capital de uma empresa de vodka e compra prédios de apartamentos bem baratos. Ainda este ano, você verá o Ferguson Crest, um investimento de vinhos que a estrela comprou metade para comercializar e outra metade para dar de presente para seu pai, um professor aposentado.

Passando um tempo falando com Stacy Ann ‘Fergie’ Ferguson, de fato, torna-se evidentemente que, apesar da sua idade (37) e seu sucesso (oito Grammys), ela permanece a ‘filhinha do papai’. Foi seu pai, Pat, um jogador de futebol americano universitário e técnico no Ensino Médio, que a apresentou aos seus heróis Dan Marino e Joe Montana, do conforto da sua sala de estar da sua casa de infância em Hacienda Heights, Califórnia.

“Quando meus pais se separaram, aquilo era o encontro de pai e filha”, diz Fergie. Durante esses anos, quando não estava assistinho Marino no NFL, Fergie estrelava comerciais de TV e depois participou do programa Kids Incorporated. Ela passou seias temporadas do programa cantando, dançando e formando um gordo saldo bancário – para uma pré-adolescente.

“Meus pais sempre foram ótimos em relação ao meu dinheiro,” ela disse. “Eles nunca pegaram um centavo, sempre investiam para mim em coisas de baixo risco. Ações, títulos. Eles queriam colocar o dinheiro longe de mim para eu ir para a faculdade.” Ela dá uma pausa, depois de risos e gargalhadas. “Eu tinha uma poupança para a faculdade.”

Ela ri porque aquela poupança teve um destino notório na mídia, já conhecido para quem viu em algum tablóide ou estava assistindo ao E! News na década passada: ela fumava. Na sua juventude dos 20 anos, como parte do trio de R&B Wild Orchid, Fergie começou a festejar muito. Em 2000, quando o grupo de moderado sucesso estava em declínio, ela começou a parar de usar ecstasy e mudou para o crystal meth.

Ela ficou usando muita droga por um ano, indo para o Leste de Los Angeles com gangues e boates a noite toda. Agora ela está limpa por mais de uma década, mas durante a fase difícil, gastou tudo que seus pais tinham guardado até então. “Eu estava colecionando demissões”, ela se lembra. “Realmente tive que começar do zero.” Um encontro casual com o Black eyed Peas a levou para um lugar permanente na banda.

Tão logo Fergie estava colecionando os frutos com o álbum Elephunk dos Peas em 2003, ela contratou um consultor financeiro que desde então se tornou seu gerente de negócios e, de tanto ouvi-la, tornou-se amigo e confidente. Nove anos depois, aquele consultor, Michael Markarian, continua cuidando de cada passo que a cantora se aventura para lado de investimentos. Ele se encontra todo mês para uma reunião de negócios para discutir o progresso das várias marcas da Fergie com um grupo que inclui seus pais, advogados e terapeutas.

“Não sou uma pessoa exótica” diz Markarian, que descreve sua mais famosa cliente como uma pessoa simples para os negócios. “Eu tento ter uma abordagem conservadora, simples para ela.”

Com os dois juntando forças, Markarian tem ajudado Fergie a concretizar seus negócios no Dolphins, que era uma pequena porcentagem da equipe. O proprietário da franquia, o bilionário promotor imobiliário Stephen Ross, procurou Fergie depois de ouvir dizer que ela era uma fã de longa data do time. “Ela tem um forte entendimento de como se conectar com o público,” Ross falou. “Sua experiência tem sido inestimável para nos ajudar a transferir esse tipo de energia de um show para jogo de futebol.”

Mais recentemente Fergie fez uma parceira com a Voli, uma companhia de vodka de baixa caloria que estreou no mercado ano passado. O CEO da Voli, Adam Kamenstein, estava a procura de um investidor e não ‘apenas um rosto’: uma estrela, com uma glamour, mas com corpo fisicamente cobiçado para seu mercado-alvo. Encontrou Fergie.

Além da Voli, Fergie está focada em uma nova coleção da linha de sapatos (Fergalicious), na sua terceira linha de perfumes da Avon e com a marca de cosméticos Wet n Wild. Se ela achar tempo, pode investir em roupas para ginástica. “Tenho muita coisa ainda para levar pela frente como roupas voltadas para o fitness. Isso são coisas que eu sei.”

Antes disso, porém, ela está preparando o lançamento do Ferguson Crest, provavelmente para este verão. Quando falamos sobre sua plantação de uvas, Fergie muda o tom jovial para mais sentimental. Quando seu pai se mudou de casa em Santa Barbara, ele comprou uma faixa de terra próximo. Desde então, Pat Ferguson planta sementes para produzir uvas para vinho. Ele é um horticultor, segundo Fergie.

“É um investimento” falou Fergie sobre a vinícula. “Estou investindo em imóveis. Além disso, meu pai vai ter uma ótima casa.” Ela não espera produzir muitas garrafas de vinhos, talvez 1000 do tipo Syrah, ou como o Viognier e Cabernet Sauvignon.

No dia anterior Fergie procurou saber quais seriam as bandas que iriam para o Coachella, ao mesmo tempo que cuidava de seu marido que estava ficando com um resfriado. “Fiz pra ele um chá pra descansar. Estou fazendo o que as esposas fazem, também.” Ela ri, como se a ideia de uma estrela pop com um mega portfólio possa ser também uma enfermeira, seja um pouco contraditório.“Isso é definitivamente uma coisa que estou desfrutando e investindo completamente.”

Confira fotos de Scans da revista:

Autor do Post
Renato Cavalcanti

Comentários

2 Comentários
  1. postado por
    HANEY PEABODY
    maio 8, 2012

    noooooooosa Deusa Fergie :O predio de apartamentos,linha de sapatos,parte de uma fabrica de vinhos etc! esssaaaa é minha Deusa Fergie!!!!!!!!!!!!!!! linda te adoro

  2. postado por
    Palominha Gomes
    maio 8, 2012

    DIVA  ♥

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!