will.i.am fala sobre novo clipe, ‘IMRTB’

http://i116.photobucket.com/albums/o26/PortalBEP/80_will_am.jpg

Em nova entrevista para o The Wall Street Journal, will.i.am comentou sobre os últimos projetos, Michael Jackson e o último vídeo do Black Eyed Peas, ‘Imma Be Rocking That Body’. Confira:

The Wall Street Journal: O que faz esta turnê do  Black Eyed Peas de diferente das outras que vocês já fizeram?

will.i.am: Esta é a nossa maior turnê já feita,  com maior produção. Estamos cuidando de cada detalhe, com espaços também para improvisação.

TWSJ: Você fez um remix da música do The Who, ‘My Generation’.  Como foi trabalhar neste projeto?

W: Foi uma grande surpresa falar com Pete Townshend no telefone antes deles ensaiarem para o Super Bowl. Eles deixaram eu alterar a letra para falar o que está acontecendo na minha geração. Foi incrível.

TWSJ: Você também trabalhou no recente remake de ‘We Are the World.” O que você traria para conectar essa música com o século 21?

W: Eu não a produzi, eu só coloquei alguns novas letras. A música é eterna, e sempre será relevante. Mas se você irá fazer para ajudar o Haiti, eu procurei então colocar letras que falem o que realmente está ocorrendo lá.

TWSJ: Eu sei que você gravou vários materiais com Michael Jackson quando ele estava vivo. O público irá ouvir essas músicas?

W: Eu não irei lançá-las.

TWSJ: Porque você não quer que o público ouça?

W: Eu não acho justo lançar um material não acabado para ganhar grana em cima disso. Não é certo. Nós não colocamos quando ele estava vivo então porque vamos colocar agora que ele já se foi?

TWSJ: Quantas músicas você gravou com ele?

W: Escrevemos seis musicas.

TWSJ: Fale sobre o vídeo de “Imma Be Rocking That Body”. Qual a concepção do clipe?

W: Queríamos fazer um vídeo de dez minutos. Um filme curto. Hoje em dia não existem regras. Você pode  ir na internet e assistir vídeos, então não existem regras, daí aproveitamos essa meio que ‘ilegalidade’. É tipo a história do ‘Mágico de Oz’. Colocamos ‘Imma Be’ e ‘Rock That Bod’y e fizemos uma música de dez minutos.

TWSJ: No começo do vídeo você tocou em um assunto sério, que a tecnologia tem afetado a musica de uma forma negativa. A tecnologia pode secar a vida fora da música, ao retirar o elemento humano?

W: Não, eu não acredito nisso. Isso é como dizer que a arte de gravar música tira a arte de tocar ao vivo. A arte de gravar música é uma arte totalmente diferente.. Infelizmente a forma de arte que vêm da tecnologia que temos agora não foi bem inventada ainda. Estamos ainda pegando emprestado a arte de ontem. Um dia algum gênio irá inventar [algo novo].

TWSJ: Estamos agora em mais de um ano sob a administração de Obama. Você o apoiava tanto musicalmente como pessoalmente em sua campanha. Como você se sente com as coisas que ele está fazendo?

W: Ele teve um momento muito difícil. É difícil para qualquer um, a condição que estava e está os EUA, é difícil de mudar. Várias coisas foram prometidas e será complicado cumpri-las. Vai demorar mais de um ano, vai levar uns oito anos, esperemos que em quatro, porque isso é o que realmente temos. Para que ele se reeleja, Obama deverá fazer coisas incríveis em 2010 e 2011.

TWSJ: Você estava no filme “X-Men Origins: Wolverine.” Pretende fazer mais filmes?

W: Eu gostaria. Gostaria de escrever e dirigir também.

Autor do Post
Renato Cavalcanti

Comentários

2 Comentários
  1. postado por
    Ewerton
    fev 20, 2010

    wow. will.i.am como roteirista e diretor no cinema seria demais… ja que will é um cara brilhante. poderia fazer um filme sobre a história do bep. seria demais !

  2. postado por
    Paulo Ricardo!
    fev 20, 2010

    Um filme sobre a história do BEP é o que eu sempre quiz, e o 1000 e uma utilidades Will.i.Am, será capaz de fazer coisas tão grandiosas quanto essas…

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!