will.i.am fala do sucesso dos Peas

http://i116.photobucket.com/albums/o26/PortalBEP/31_william.jpgwill.i.am comentou sobre o quanto foi bom o ano de 2009 para o Black Eyed Peas. O grupo, que apareceu bastante na TV americana entre programas, trilhas de propagandas e algumas premiações, comemora o ótimo resultado do álbum ‘The E.N.D’ que possui três hits estourados até agora.

“É como que em sua vida inteira, você estivesse sonhando para ‘ o momento’, e agora que você está nesse momento, sinto que é como um sonho”, falou Will sobre o ano que o BEP está tendo. “Mas agora é real.”

De fato: o BEP ficou mais de 6 meses no topo da Billboard Hot 100 com Boom Boom Pow (12 semanas em #1) e I Gotta Feeling (14 semanas em #1).

Para o cantor, o sucesso atual do grupo é significativo após um 2008 em que ele afirma que estava “perdido na floresta”. “Eu comecei o ano com o pé quebrado, e minha gravadora estava ‘triste’ com meu álbum solo (Songs About Girls) porque ele não fez o que nós todos queriamos dele. De certa forma, tinha que ser o cordeiro sacrificado para mim aprender o que eu aprendi quando tudo desmorona.”

“Por meio disso, eu estava capaz de fazer a música ‘Yes We Can’, que me envolveu na campanha de Obama. Eu performei na Convenção Democrata e na inauguração.. só coisas históricas, e tudo porque eu estava ‘perdido na floresta’.”

A música ‘I Gotta Feeling’ foi tocada nas rádios americanas durante todo o verão americano. Um Hit. Quando na música a parte ‘woo-ho’ aparece, segundo Will é como “45 minutos de sua vida usada certa. Eu gosto de acreditar que as músicas vem até você, você não traz elas, e pode vêr como [as músicas] podem mudar a vida das pessoas. Toda vez que eu performo ‘I Gotta Feeling’ no palco, eu fico como, ‘wow! essa reação é muito louca.’ “

Em 2009 muitas coisas boas também aconteceram com o cantor: participou de um filme, X-Men Origins: Wolverine, junto com o Black Eyed Peas poderá ser indicado ao Grammy, sem contar da criação de sua fundação, a ‘I Am Scholarship’. Will porém sabe que não poderia fazer tudo isso sem a popularidade do Black Eyed Peas.

“Se o que nós fazemos não fosse popular,” ele reflete, “as pessoas talvez nos chamariam de ‘ecléticos’ e ‘únicos’, e essa seria a razão de nós não sermos populares. É a mesma música, a mesma pespectiva e a mesma intensão, e agora as pessoas falam que é  ‘mainstream’*. É estranho.”

Autor do Post
Renato Cavalcanti

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!