Taboo fala sobre MJ, projeto solo e Street Fighter

http://i116.photobucket.com/albums/o26/PortalBEP/bep_bbp_4chaneel2.jpg

Em recente entrevista an canal musical IGN, Taboo, rapper dos Black Eyed Peas, falou sobre Michael Jackson, o filme Street Fighter, e seu projeto solo. Confira a entrevista:

O Black Eyed Peas é uma força sem limites. O mais recente álbum, The E.N.D., está dominando a Billboard há semanas. E mesmo com o sucesso coletivo e em grandes proporções da banda, cada um dos integrantes encontrou individualmente seu espaço para se desenvolver como multi-talentosos artistas. Além das conquistas solo musical e cinematográficas de Fergie e will.i.am, o rapper Taboo está começando uma carreira no cinema enquanto projeta seu próprio álbum solo.

O Black Eyed Pea cedeu essa entrevista logo depois que a banda se apresentou no festival Glastonbury do Reino Unido. “O show foi maravilhoso,” diz Taboo. “Há tanta história por trás de Glastonbury. Nós estamos curtindo cada momento que passamos em turnê agora.”

Taboo e seus colegas de banda detonaram na frente do público composto por 137,000 pessoas com um set que incluiu covers de Michael Jackson, como um tributo ao cantor. “Ele me inspirou,” Taboo explica. ” Como uma pessoa pública, e por todo o seu legado como artista… Aqueles que como nós cresceram nos anos 80, todos o tiveram como inspiração.”

O líder dos Peas will.i.am revelou recentemente que ele trabalhou em um álbum ainda não lançado de faixas dance, com Jackson. Taboo disse que a colaboração serviu como forte ligação com o Rei do Pop. Ele diz, “O fato de termos will.i.am trabalhando com Michael, e tê-lo conhecido pessoalmente como pessoa… Sabe, eu cresci com o Will, e ele compartilhou todos essas estórias conosco. Eu sinto como se fosse eu mesmo que tivesse trabalhado com Michael Jackson, mas infelizmente eu nunca tive o prazer de conhecê-lo.”

Enquanto Taboo permanece focado na sua jornada com os Black Eyed Peas, ele também tem um projeto solo em mente. “Tenho muito material pronto desde a época em que Fergie lançou o The Duchess, e will.i.am lançou Songs About Girls, mas o projeto foi adiado. Geffen arquivou, e aí tivemos que nos focar na banda,” Tab explica.

“Eu quero fazer o melhor. Eu não entrei nessa só para ter uma carreira solo,” o rapper de 33 anos completa. “Essa não foi a minha intenção quando eu comecei a trabalhar com música. Minha banda é minha marca, e a minha banda é minha família. Este processo o qual os Black Eyed Peas estão vivendo é incrível. Nós somos abençoados por ter novamente a chance de mostrar ao mundo o espírito do Black Eyed Peas.”

Taboo recentemente interpretou o vilão Vega no filme ‘Street Fighter: The Legend of Chun-Li’, que acaba de sair em DVD.

“A atuação foi a primeira paixão da minha vida,” Tab diz. “Se e quando essa empreitada musical acabar, é isso que eu quero fazer. Sabe, eu gastaria de fazer mais filmes de ação e papéis ainda mais desafiadores. Meu ator favorito é o Johnny Depp, e ele está em todas — é como se ele pudesse viver qualquer pessoa. É isso que eu gostaria de fazer.”

Os fãs de Street Fighter provavelmente também não se importariam em ver mais do Taboo. Se há uma reclamação sobre a sua personagem no longa, é que Vega não aparece por muito tempo na tela — especialmente por considerarmos que ele é um grande adversário de Chun-Li no mito do video game. Mas Taboo estaria pronto para uma sequência?

“Eu faria outro sem você precisar perguntar duas vezes! Só pela chance de trabalhar com (diretor) Andre Bartkowiak e (coreógrafo delutas/diretor de ação) Dion Lam de novo. Todos do elenco eram ótimos.”

Tab, que é faixa preta em Ninjitsu e praticante de Jeet Kune Do do Bruce Lee, ainda teve que se preparar bastante para o papel. “Na verdade eu treinei com Eddie Millis, que é um lutador, antes de começarmos a trabalhar no filme. Eu quis ganhar músculos. Nós treinamos um pouco de Muy Thai, treinamos agilidade, e equilíbrio. Millis sempre falava, ‘Se você não tiver o equilíbrio, você não conseguirá nada.’”

E quando se tratava de gravar suas cenas com a atriz Kristin Kreuk, a supla trabalhava com o coreógrafo Dion Lam para dar o ar de ação ao filme. “Lam melhorou o nosso nível. Ele trabalhou comigo e com a Kristin, então sabíamos como cair, como bater, e outras coisas. Ele realmente conseguiu o melhor de nós dois.”

“Eu fiz algumas entrevistas nos sets para o DVD,” Tab diz. “Eu falei sobre o elenco, a direção, e especilamente, sobre filmar na Tailândia. … Eu era como um turista por todo o tempo. Quando nós vamos lá com os Peas, é muito difícil de fazer qualquer coisa — quando você sai em turnê você sabe o que tem que fazer a cada minuto do dia. Mas a minha agenda no filme foi muito mais calma que a de shows, e dessa vez eu pude ver muitas coisas.”

Via: BlackEyedPeas.com.br

Autor do Post
Renato Cavalcanti

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!