Taboo revela seu talento como um assassino em ‘Street Fighter’

Taboo pode ser melhor conhecido como um membro da banda Black Eyed Peas, mas ele também é ator. Como prova disso ele vai mostrar todo seu talento nas telas de cinema neste fim de semana, no filme Street Fighter: The Legend of Chun-Li.

O filme é baseado no popular jogo de video-game, do mesmo nome, e tem o Taboo como papel do Vega, um vilão mascarado que ajuda a fazer da vida da protagonista, Chun-Li (Kreuk) um inferno.

O site SCI FI Wire falou recentemente com o cantor do BEP sobre seu papel de Vega.

Você atuava na escola, mas quando começou com o Black Eyed Peas você pensava em continuar actuando?

Taboo: Sim, Vou voltar ao meu primeiro amor, que está se realizando, sendo o palco ou estando em frente de uma câmera. Eu também sou um praticante de artes-marciais, então foi mais fácil pra mim fazer Street Fighter.

Você é fã daqueles jogos antigos de vídeo-game?

Taboo: Definitivamente. Faço parte desse mundo de artes-marciais, daí você tem que conhecer esses jogos de luta de vídeo games, assistir a lutas também na TV, em filmes e similares, e Street Fighter é um desses jogos que você têm que conhecer. Se eu ia jogar no vídeo game, era sempre Mike Tyson’s Punch-Out!!, Street Fighter e Mortal Kombat.

Qual a diferença desse novo filme para o Street Fighter anterior?

Taboo: O primeiro Street Fighter foi com Jean-Claude Van Damme, e foi feito exatamente como o vídeo-game, e esse filme não, pois Blanka [Raul Julia] estava vestindo um traje “besta”, então as pessoas não poderiam levá-la a sério. Mas neste filme, tem mais acção. É dirigido por Andrzej Bartkowiak, e a coreografia das cenas de luta é feita por Dion Lam, que é um ótimo coordenador, e ainda ele trouxe os elementos das artes-marciais americanas. Não esquecendo de Kristin Kreuk, que fez um trabalho incrível, e Neal McDonough fez um trabalho incrível, também.

O que é mais interessante no Vega que você acha?

Taboo: Ele é um personagem que você não sabe se é mortal ou imortal. No filme ele usa uma máscara o tempo todo e tem garras. Ele é o responsável pelo ‘trabalho sujo’, ele escapa dos lugares antes que você perceba. É uma parte pequena, mas é um papel importantíssimo porque ele tem um legado e grandes seguidores que o veneram.

Como é que você gosta da aparência do personagem e das garras?

Taboo: eu adorei o estilo do Vega cara. Eu não estava vestindo traje de toureiro, queria dar ao personagem uma coisa sombria, tipo uma vibe “Não brinque comigo”. Era mais sobre a mística do personagem e das trevas. Esse é um filme sombrio, e é esse estilo que gosto e acho que combina com o Vega.

Se este filme é um hit, você tem uma concessão de pensamento. Você gostaria de estar dentro desse hit?

Taboo: Ah, eu já estou lá. Eu já falei com a Hyde Park Entertainment e com a Fox, e eu quero que eles saibam, que eu quero fazer parte dessa franquia. Eu adorei o elenco. Eu tive um grande tempo pra pesquisar sobre a história do personagem. Porque Vega sempre usa máscara? Mesmo que eu saiba o conceito, eu gostaria que a história fosse contada com mais detalhes sobre o motivo pelo qual ele quer vingança contra algumas pessoas. Ele quer proteger seu rosto porque é vaidoso? Ele está tentando proteger seu rosto contra algum corte? Porque ele usa a máscara? Porque ele é assim?

Confira um vídeo com uma entrevista com os vilões do filme – incluindo o Taboo é claro:

Autor do Post
Renato Cavalcanti

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Let's Get It Started, AGAIN!